Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

DHC-5 Buffalo, um ‘quase’ All American Made

Após a Segunda Guerra Mundial a liderança norte-americana na indústria aeronáutica era quase que absoluta e até hoje vários componentes de aeronaves feitas no Ocidente são fabricados nos Estados Unidos.


Por Roberto F. Santana | Poder Aéreo

Alguns fabricantes, entretanto, lograram certa independência, como a multinacional europeia Airbus.

DHC-5D Buffalo
DHC-5D Buffalo

Nos anos setenta e oitenta, a fabricante de aeronaves de Havilland Canada produzia o DHC-5 Buffalo, porém, a aeronave tinha até 89% de seus componentes produzidos nos Estados Unidos.

Veja na ilustração, alguns desses componentes:
  • Os motores CT64-820-4 eram produzidos pela General Electric; Lynn, Massachusetts.
  • Aquecimento e refrigeração da cabine e compartimento produzidos pela Air Research; Torrence, Califórnia.
  • Unidade de Força Auxiliar (APU), produzida pela Solar; San Diego, Califórnia.
  • Chapas de alumínio, parafusos e rebites, produzidos por vários fornecedores norte-americanos.
  • Aviônica, piloto automático, instrumentos de voo e motor, produzidos nos Estados Unidos, pela Sperry Avionics, Collins, Bendix e General Electric.
  • Hélices produzidas pela Hamilton Standard; Windsor Locks, Connecticut.
  • Montantes dos motores produzidos pela Lord; Erie, Pensilvânia.
  • Rodas, freios e pneus, produzidos pela B.F. Goodrich; Troy, Ohio.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas