Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

DHC-5 Buffalo, um ‘quase’ All American Made

Após a Segunda Guerra Mundial a liderança norte-americana na indústria aeronáutica era quase que absoluta e até hoje vários componentes de aeronaves feitas no Ocidente são fabricados nos Estados Unidos.


Por Roberto F. Santana | Poder Aéreo

Alguns fabricantes, entretanto, lograram certa independência, como a multinacional europeia Airbus.

DHC-5D Buffalo
DHC-5D Buffalo

Nos anos setenta e oitenta, a fabricante de aeronaves de Havilland Canada produzia o DHC-5 Buffalo, porém, a aeronave tinha até 89% de seus componentes produzidos nos Estados Unidos.

Veja na ilustração, alguns desses componentes:
  • Os motores CT64-820-4 eram produzidos pela General Electric; Lynn, Massachusetts.
  • Aquecimento e refrigeração da cabine e compartimento produzidos pela Air Research; Torrence, Califórnia.
  • Unidade de Força Auxiliar (APU), produzida pela Solar; San Diego, Califórnia.
  • Chapas de alumínio, parafusos e rebites, produzidos por vários fornecedores norte-americanos.
  • Aviônica, piloto automático, instrumentos de voo e motor, produzidos nos Estados Unidos, pela Sperry Avionics, Collins, Bendix e General Electric.
  • Hélices produzidas pela Hamilton Standard; Windsor Locks, Connecticut.
  • Montantes dos motores produzidos pela Lord; Erie, Pensilvânia.
  • Rodas, freios e pneus, produzidos pela B.F. Goodrich; Troy, Ohio.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas