Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Encontrados novos objetos na área de buscas do submarino desaparecido ARA San Juan

Dois novos objetos foram encontrados na área de buscas do submarino da Marinha da Argentina ARA San Juan, desaparecido em 2017, comunicaram militares argentinos.


Sputnik

"Foi recebida informação sobre a descoberta do novo ponto de interesse sob o número 20[…] Será examinada na primeira oportunidade", indica o comunicado da Marinha argentina, acrescentando que o objeto sob o número 19, encontrado antes, também será estudado.


Submarino argentino ARA San Juan
Submarino argentino ARA San Juan © AP Photo / Marinha da Argentina

Segundo o jornal Clarin, ambos os objetos têm a categoria "alta probabilidade de coincidência".

Em agosto, as autoridades argentinas anunciaram a contratação da empresa norte-americana de exploração marítima Ocean Infinity para buscar o submarino desaparecido. A empresa arrecadará o pagamento apenas no caso de encontrar a embarcação.

Anteriormente, a Ocean Infinity participou nas buscas do avião malaio que fazia o voo MH370, desaparecido em 2014. No fim de maio, a companhia anunciou o fim da operação de busca.

De acordo com o jornal Clarin, até hoje foram examinados 18 objetos, encontrados pela empresa americana. A maioria deles correspondia a formações rochosas, além de uma embarcação e redes de pesca. A pesquisa se realiza com ajuda de um aparelho submarino de observação.

O submersível argentino ARA San Juan, com 44 tripulantes a bordo, parou de emitir sinais de comunicação em 15 de novembro de 2017, durante uma patrulha de rotina no Atlântico Sul, perto da costa da Argentina.

Na sequência do desaparecimento, foi lançada uma grande operação internacional de busca e resgate envolvendo embarcações e equipamentos de diferentes países. Em 30 de novembro, a Marinha da Argentina anunciou o encerramento das suas atividades de resgate, mas destacou que os trabalhos para localizar o submarino iriam continuar.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas