Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Encontrados novos objetos na área de buscas do submarino desaparecido ARA San Juan

Dois novos objetos foram encontrados na área de buscas do submarino da Marinha da Argentina ARA San Juan, desaparecido em 2017, comunicaram militares argentinos.


Sputnik

"Foi recebida informação sobre a descoberta do novo ponto de interesse sob o número 20[…] Será examinada na primeira oportunidade", indica o comunicado da Marinha argentina, acrescentando que o objeto sob o número 19, encontrado antes, também será estudado.


Submarino argentino ARA San Juan
Submarino argentino ARA San Juan © AP Photo / Marinha da Argentina

Segundo o jornal Clarin, ambos os objetos têm a categoria "alta probabilidade de coincidência".

Em agosto, as autoridades argentinas anunciaram a contratação da empresa norte-americana de exploração marítima Ocean Infinity para buscar o submarino desaparecido. A empresa arrecadará o pagamento apenas no caso de encontrar a embarcação.

Anteriormente, a Ocean Infinity participou nas buscas do avião malaio que fazia o voo MH370, desaparecido em 2014. No fim de maio, a companhia anunciou o fim da operação de busca.

De acordo com o jornal Clarin, até hoje foram examinados 18 objetos, encontrados pela empresa americana. A maioria deles correspondia a formações rochosas, além de uma embarcação e redes de pesca. A pesquisa se realiza com ajuda de um aparelho submarino de observação.

O submersível argentino ARA San Juan, com 44 tripulantes a bordo, parou de emitir sinais de comunicação em 15 de novembro de 2017, durante uma patrulha de rotina no Atlântico Sul, perto da costa da Argentina.

Na sequência do desaparecimento, foi lançada uma grande operação internacional de busca e resgate envolvendo embarcações e equipamentos de diferentes países. Em 30 de novembro, a Marinha da Argentina anunciou o encerramento das suas atividades de resgate, mas destacou que os trabalhos para localizar o submarino iriam continuar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas