Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Especialista sobre entrega de S-300 à Síria: agora Israel tem todas as cartas à vista

O Ministério da Defesa russo divulgou um vídeo do envio dos sistemas de defesa antiaérea S-300 para a Síria. Agora a Rússia terá menos motivos para se preocupar, acredita o analista Pavel Salin.


Sputnik

As imagens divulgadas pelo ministério mostram os sistemas de mísseis antiaéreos S-300 na Síria, sendo descarregados de uma aeronave de transporte militar An-124 Ruslan.

O sistema de mísseis S-300 (foto de arquivo)
S-300 Favorit © Sputnik / Uriy Shipilov

A decisão sobre a entrega dos S-300 para a Síria foi tomada após 17 de setembro, quando um míssil de um sistema de defesa antiaérea S-200 sírio, durante a resposta a um ataque conduzido pela aviação israelense, abateu por engano um avião russo Il-20, com 15 pessoas a bordo, que estava voltando para a base de Hmeymim.

Moscou responsabilizou Israel pelo incidente, argumentando que os caças israelenses puseram o Il-20 debaixo de fogo, usando-o como escudo. Passada uma semana, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, anunciou medidas para aumento da segurança dos militares russos no país, inclusive a entrega dos sistemas S-300.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, Pavel Salin, diretor do Departamento de Ciências Políticas do Instituto de Finanças junto ao Governo da Rússia, acredita que a decisão de Moscou pode ajudar a estabilizar a situação na Síria.

"Há muitos atores no território da Síria, e todos têm seus interesses. Mas agora, eu acho, haverá menos motivos para preocupação quanto à retaguarda […]", indicou.

"Existe a posição de Israel, que é contra isso, argumentando que tal passo irá aumentar o grau de tensão. Existe também a posição de Moscou, que tomava em conta a posição de Israel, pois o contrato para entrega [dos sistemas] foi firmado com as autoridades sírias em 2010, mas até à data não houve fornecimentos, levávamos em consideração a opinião do lado israelense. Mas aconteceu uma tragédia com vítimas. Em primeiro lugar, a Rússia pensa nos seus militares", assinalou o especialista.

Salin frisou que a Rússia não esconde o fornecimento, comentando porque o ato é tão publicitado.

"Perante o lado israelense [e não só perante ele] todas as cartas estão à vista – eis com o que vocês podem contar, avaliem os riscos. Acredito que Israel também se preocupa com os seus militares e não irá pô-los em risco […]", destacou.

O analista concluiu que a situação na Síria não depende somente de Israel, que em suas ações o país também reage a vários desafios, o que dificulta quaisquer previsões dos acontecimentos futuros.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas