Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

'Estrela da Morte': conheça satélite chinês caçador de submarinos já aprovado para criação

A China revelou planos de desenvolvimento de um novo satélite a laser, que será capaz de detectar submarinos a partir da órbita terrestre, comunicou a edição Military Watch. Prevê-se que o aparelho vá ser capaz de monitorar submarinos a 500 metros de profundidade.


Sputnik

A edição apontou que a China está se empenhando na criação de zonas de limitação e proibição de acesso e de manobra na água e no ar. Para isso, o país elaborou mísseis guiados ar-ar PI-21, adquiriu sistemas russos de defesa antiaérea S-400 e adotou os "assassinos de porta-aviões" DF-21D. 

Satélite no espaço (imagem referencial)
CC0 / Pixabay

Sendo assim, a criação do satélite antinavio seria uma ação lógica para "remendar" a última brecha na defesa do país e reverter o equilíbrio de poderes no mar no Sudeste Asiático a seu favor, assinalaram autores da matéria.

De acordo com a Agência de Projetos Avançados de Defesa dos EUA (DARPA, sigla em inglês), no momento, a profundidade máxima, atingida por um raio laser, corresponde a 200 metros, ou seja, poderá não haver nada no mundo que se assemelhe à criação chinesa.

O novo desenvolvimento pode vir a aumentar as capacidades da China na caça de submarinos, frisou a edição.

Prevê-se que o satélite, apelidado pela mídia como "Estrela da Morte", vá ser capaz de localizar submarinos, além de determinar a velocidade e a dimensão tridimensional dos mesmos. Quando usado com tecnologia de radar de micro-ondas, o aparelho pode escancear uma área de aproximadamente 100 km, ou focar em áreas de até 1 km.

Segundo seus desenvolvedores, por hora é ainda necessário resolver vários problemas, sendo que a novidade pode vir a entrar em serviço chinês somente daqui a uns anos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas