Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

EUA adotam novas sanções contra milícias iranianas

Os Estados Unidos adotaram sanções contra 20 entidades iranianas por seus supostos apoios às milícias Basij, informou o Departamento do Tesouro norte-americano em um comunicado nesta terça-feira.


Sputnik

"Esta rede, baseada no Irã, é também conhecida como Bonyad Taavon Basij, o que pode ser traduzido como Fundo de Cooperação Basij, e é composto por, pelo menos, 20 corporações e instituições financeiras", explicou o comunicado das autoridades de Washington.

Mulheres do batalhão Ashura da milícia Basij participando de desfile militar do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Irã; ano de 2008
Batalhão Ashura da milícia Basij © AFP 2018 / CHAVOSH HOMAVANDI / Jamejamonline / AFP

As sanções atingem quatro bancos iranianos: Bank Mellat, Sina Bank, Parsian Bank e Mehr Eqtesad Bank. Além disso, cinco companhias de investimento também foram afetadas, incluindo Negin Sahel Royal Company e Mehr Eqtesad Financial Group.

As forças Basij foram fundadas em 1979, pelo Ayatollah Khomeini, e são subordinadas aos Guardas Revolucionários Iranianos e ao Líder Supremo Ayatollah Khamenei, e são conhecidas por suprimir com violência protestos contra as autoridades.

As tensões entre Teerã e Washington aumentaram após Donald Trump ter anunciado a saída unilateral dos EUA do acordo nuclear iraniano em maio e voltado a introduzir sanções contra o Irã. Enquanto o primeiro pacote de sanções foi aplicado em 7 de agosto, o segundo, afetando a venda de petróleo e produtos petrolíferos, deverá ser reintroduzido em 4 de novembro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas