Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

EUA começam exercícios militares 'globais' de dissuasão nuclear

O Comando Estratégico dos EUA (USSTRATCOM) anunciou o início dos exercícios militares anuais das Forças Nucleares Estratégicas – o Global Thunder 2019 (Trovão Global 2019).


Sputnik

De acordo com uma declaração feita pelo USSTRATCOM na segunda-feira (29), as manobras estão sendo realizadas para "refrear, localizar e, se necessário, evitar ataques estratégicos contra os EUA e seus aliados". Os exercícios visam determinar a prontidão das unidades militares envolvidas na dissuasão nuclear.


Soldado das Forças Armadas dos EUA
© flickr.com/ U.S. Army / Venessa Hernandez

"A tríade nuclear é a base da dissuasão estratégica. Nossas tropas devem estar preparadas para executar ordens em qualquer lugar do mundo quando for necessário", afirmou o general John Hyten.

Hyten observou que as manobras Global Thunder são multinacionais e pretendem unir os EUA, seus aliados e parceiros políticos e militares, incluindo a Austrália, Reino Unido, Dinamarca, Canadá e Coreia do Sul.

Estes exercícios são os primeiros desde que os EUA anunciaram que sairiam do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) — tratado firmado com a Rússia na época da Guerra Fria — alegando que Moscou havia violado o pacto. Na semana passada, a Rússia tentou preservar o tratado em um projeto de resolução que apresentou no Primeiro Comitê da Assembleia Geral da ONU, argumentando que o pacto é necessário para a segurança internacional. No entanto, a maioria dos países votou contra a proposta.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas