Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

EUA continuarão a usar munições de fragmentação para enfrentar Coreia do Norte

EUA desistiram dos planos de proibir o uso de munições de fragmentação, declarou o primeiro vice-secretário de Defesa Patrick Shanahan.


Sputnik

Segundo ele, essas armas serão mantidas para enfrentar a Coreia do Norte.


In this Oct. 5, 2016 photo, a Yemeni man displays an American-made CBU 58A/B, cluster bomb, in a police compound in Sanaa, Yemen. (AP Photo/Hani Mohammed)
Bomba de fragmentação norte-americana CBU 58A/B | Photo/Hani Mohammed - AP

"A revisão de nossa política esteve ligada à situação da Coreia do Norte. Durante os exercícios, surgiu-nos uma pergunta – como vamos enfrentar a Coreia do Norte? E então analisamos as munições que precisamos e as que já temos à nossa disposição", cita as palavras de Shanahan o portal Military.com.

Ele acrescentou que a substituição destas munições por outros tipos pode levar muito tempo.

O uso dessas armas é proibido pela Convenção sobre Munições de Fragmentação.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas