Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

EUA podem voltar a enviar navios ao estreito de Taiwan, arriscando enfurecer China

Os Estados Unidos estão considerando enviar de novo seus navios através do estreito de Taiwan, arriscando escalar as tensões com a China, informa a Reuters citando autoridades americanas.


Sputnik

A missão em questão tem por objetivo assegurar a passagem livre através desta hidrovia estratégica, segundo a fonte citada pela agência.


Porta-aviões norte-americano Theodore Roosevelt no mar do Sul da China
Porta-aviões dos EUA USS Theodore Roosevelt no Mar do Sul da China © AP Photo/ Bullit Marquez

A notícia surge uns dias após Pequim ter expressado suas preocupações com a presença de uma embarcação americana no porto taiwanês de Kaohsiung e apelado para que Washington e Taipé parem todos os contatos militares.

Os Estados Unidos realizaram uma missão semelhante nas águas internacionais do estreito em julho passado e sua repetição poderá ser vista como expressão de apoio por Washington a Taiwan, que a China considera parte de seu território.

As autoridades estadunidenses entrevistadas pela Reuters sob condições de anonimato não especificaram a data exata da operação planejada. O Pentágono, por sua parte, recusou-se a comentar a informação.

Taiwan, situada em um grupo de ilhas a sudoeste da China continental, deixou de fazer parte do Estado chinês em 1949. Embora os contatos comerciais e não-oficiais entre os dois lados tenham sido retomados no final dos anos 80, a China recusa relações diplomáticas com qualquer país que reconheça Taiwan como um Estado.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas