Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Exército sírio encontra armas feitas nos EUA em esconderijos de terroristas em Damasco

Forças sírias descobriram incontáveis ​​depósitos de armas, munições e suprimentos fabricados no Ocidente e em Israel durante operações para limpar as áreas controladas por terroristas em todo o país nos últimos meses.


Sputnik

Autoridades da cidade de Yalda, a cerca de 10 quilômetros ao sul da capital síria, descobriram um grande estoque de armas e munições cuidadosamente escondidas dentro de um tanque de plástico em uma fazenda local abandonada por militantes, segundo a Agência de Notícias Árabe Síria.


A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Reprodução Facebook


A descoberta incluiu rifles sniper no padrão da OTAN, uma arma anti-tanque portátil LAW, equipamento de visão térmica e noturna, granadas e dispositivos explosivos improvisados, bem como vários lançadores de RPG, fuzis Kalashnikovs e Dragunov.

Acredita-se que os militantes esconderam as armas no início deste ano antes de evacuarem da área para Idlib.

Tropas sírias concluíram a libertação dos subúrbios de Damasco de uma coleção heterogênea de milícias majoritariamente jihadistas no final de maio. Em meio a ofensivas bem-sucedidas na região de Damasco, Aleppo, Da'ara e outros lugares, militantes foram evacuados para Idlib, no noroeste da Síria, com a província se tornando o reduto final de terroristas e outros grupos armados de oposição. Estima-se que dezenas de milhares de militantes estejam concentrados na região, misturados a uma população civil de aproximadamente três milhões de pessoas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas