Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

FAB segue tentando vender caças Mirage 2000 desativados

Em novo esforço, FAB tenta vender 11 das 12 aeronaves de combate desativadas em 2013


Thiago Vinholes | Airway

A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio da Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW), lançou neste mês um novo anúncio para tentar vender 11 dos 12 caças Dassault Mirage 2000 desativados em dezembro de 2013. Esse é o segundo esforço da Aeronáutica nesse sentido, que tenta se desfazer de parte das aeronaves desde 2016.

Mirage 2000

No primeiro anúncio, publicado em abril de 2016 pela Comissão Brasileira de Aeronáutica na Europa (BACE), a FAB pretendia vender apenas oito aeronaves, mas nenhum lance foi realizado. Na época, o porta-voz da força aérea declarou ao Airway que quatro caças seriam preservados, número agora reduzido para apenas um exemplar.

Dos aviões anunciados, oito estão estacionados na Ala 1, em Brasília (DF), e três na Ala 2, em Anápolis (GO). A oferta inclui nove Mirage 2000C, com apenas um assento, e dois Mirage 2000B, de assento duplo. De acordo com a FAB, as aeronaves não estão em condições de voo.

Segundo o edital do CABW, qualquer pessoa física ou jurídica, desde que cumpra todos os requisitos presentes no regulamento, pode efetuar lances pelas aeronaves. Ou seja, qualquer pessoa pode ser dono de um Mirage 2000. A venda das aeronaves também depende da aprovação do governo da França. Interessados devem enviar suas propostas até 6 de novembro.

O lote de 11 aeronaves é avaliado em US$ 508,6 mil, sendo a mais barata (modelo FAB 4944) disponível por US$ 7.327,61 e a mais cara (FAB 4933) por US$ 62.635,12.

O Mirage 2000 é até hoje o avião mais potente que já voou com a FAB, entre 2005 e 2013. Os caças franceses usados no Brasil podiam voar a mais de 2.500 km/h, mais de duas vezes a velocidade do som.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas