Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Força Aérea Filipina pode adquirir caças Gripen

Depois de um estudo minucioso e pesquisa, o Departamento de Defesa Nacional (DND) das Filipinas está mais propenso a comprar o caça supersônico da Gripen, fabricado na Suécia, para a Força Aérea Filipina (PAF).


Poder Aéreo

O secretário de Defesa, Delfin Lorenzana, fez essa revelação em uma entrevista exclusiva à Agência de Notícias das Filipinas (PNA), à margem do lançamento do livro do ex-presidente Fidel V. Ramos no Manila Hotel, no domingo.


JAS 39 Gripen | Reprodução

Lorenzana disse que além de ser mais barato e menos dispendioso em custo de manutenção, o Gripen provou ser um excelente caça supersônico com velocidade máxima de Mach 2 ou 2.540 km/h, ou o dobro da velocidade do som.

O Gripen tem uma configuração de asa delta e canard e é alimentado pelo motor Volvo RM12. Está sendo usado por vários países na Europa e no Oriente Médio.

A PAF tem procurado por mais de uma década uma aeronave de caça para substituir os interceptadores a jato F-5A/B fabricados nos EUA que se aposentaram em 2005 devido à idade avançada e à falta de peças sobressalentes.

Desde que os F-5 foram retirados de serviço, a Força Aérea tentou adquirir caças a jato avançados, como o F-16 supersônico dos Estados Unidos, mas nenhum progresso foi feito.

Lorenzana disse que o governo dos Estados Unidos se ofereceu novamente para vender caças F-16 às Filipinas.

A oferta, Lorenzana acrescentou, foi feita pelo secretário da Defesa dos EUA, James Mattis, quando o secretário do DND visitou Washington no mês passado.

Lorenzana confirmou a oferta dos EUA, mas disse que os interceptadores supersônicos F-16 são muito caros.

Em comparação, o Gripen custa menos e tem a mesma capacidade que outros caças a jato multifunção, incluindo o F-16.

Desde que os F-5 foram colocados fora de serviço, a PAF não possui caças a jato em seu arsenal, embora tenha comprado da Coreia do Sul uma dúzia de jatos F-50, mas a capacidade dos aviões é limitada em comparação com o Gripen, F-16 e aeronaves semelhantes.

A aquisição de caças a jato multifuncionais, disse Lorenzana, é extremamente necessária para proteger o espaço aéreo do país.

Pode ser lembrado que em 1995, durante a administração do presidente Fidel V. Ramos, o Congresso aprovou o programa de modernização das Forças Armadas das Filipinas, que inclui a aquisição de novos aviões, helicópteros e navios de guerra para substituir os antigos. (Ben Cal/PNA)

FONTE: PTV News

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas