Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Guarda Revolucionária do Irã promete manter presença 'eficaz' na Síria

Os conselheiros militares do Irã continuarão na Síria enquanto Teerã considerar sua presença "eficaz e útil" e em conformidade com as demandas de Damasco, informou o porta-voz do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, brigadeiro-general Ramezan Sharif.


Sputnik

Em uma entrevista ao canal iraniano Press TV, Sharif declarou que, desde o início da crise síria, Teerã tem respeitado as normas internacionais ao apoiar o governo da Síria.


Militares do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) marcham durante uma parada militar em homenagem à Guerra Irã-Iraque, de 1980-1988
Militares iranianos © REUTERS / MORTEZA NIKOUBAZL

"Esta crise fabricada foi levada do exterior para instigar a insegurança na Síria e criar uma margem de segurança para o regime israelense", afirmou ele.

Sharif sublinhou também que Israel engana todo o mundo quando se refere ao Irã e acusou Tel Aviv de atuar como "manequim político" na vitrine dos EUA.

Em setembro, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que o governo iraniano possuiria um armazém secreto no qual levava adiante o seu programa nuclear, apesar das promessas de transparência feitas no acordo nuclear firmado em 2015.

O chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif, por sua vez, declarou que “Israel é o único regime na região com um programa de armas nucleares secreto e não declarado, incluindo o atual arsenal atômico”.

As tensões entre Israel e o Irã têm aumentado recentemente, com Tel Aviv acusando Teerã de ser aliado de Damasco e de tentar aumentar sua presença militar na Síria. O Irã tem negado repetidamente a presença de suas tropas na Síria, afirmando que apenas enviou seus conselheiros militares para ajudarem o governo sírio no combate aos terroristas.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas