Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Irã lança mísseis balísticos contra organizadores do atentado em Ahvaz (VÍDEOS)

Os militares iranianos realizaram um ataque de mísseis contra os organizadores do atentado na cidade de Ahvaz em 22 de setembro e contra suas instalações na margem leste do rio Eufrates na Síria, informou o portal Sepah News.


Sputnik

Segundo o portal, o ataque, efetuado pela divisão aeroespacial do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, causou um grande número de mortos e feridos entre os terroristas.
A mídia informou que se trata de mísseis balísticos terra-terra.


Míssil iraniano de longo alcance, foto de arquivo
Lançamento de míssil iraniano © AP Photo / Amir Kholousi, ISNA via AP

Em 22 de setembro atiradores desconhecidos abriram fogo contra um desfile militar na cidade iraniana de Ahvaz, deixando 28 mortos e mais de 60 feridos.

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

Em 24 de setembro, o Ministério da Inteligência do Irã anunciou que 22 pessoas foram detidas por suposta conexão com o ataque mortal. Além disso, foi identificado um grupo terrorista de cinco membros que realizou o ataque.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, acusou os países da região "apoiados pelos EUA" de serem responsáveis pelo ataque terrorista na cidade de Ahva.

O chanceler iraniano, Javad Zarif, também acusou os "patrocinadores regionais do terrorismo e seus senhores norte-americanos" de terem organizado o ataque.


Veja os vídeos:

https://twitter.com/twitter/statuses/1046550648127455232

https://www.facebook.com/br.sputnik/videos/282348529045042/

Postar um comentário

Postagens mais visitadas