Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Israel agradece aos EUA pelo 'direito' de atacar forças pró-iranianas na Síria

O diretor-geral do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Yuval Rotem, agradeceu ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, por seu reconhecimento público do "direito" de Israel atacar as forças pró-iranianas na Síria.


Sputnik

"Israel nunca permitirá que o Irã e seus representantes terroristas na Síria e no Líbano ponham em risco a soberania e o povo de Israel", escreveu Rotem em seu Twitter, agradecendo a Pompeo pela "posição clara sobre o direito de legítima defesa de Israel".

Soldados israelenses (foto de arquivo)
Militares israelenses © REUTERS / Mohamad Torokman

Dirigindo-se em 10 de outubro ao Instituto Judaico para a Segurança Nacional da América (JINSA, na sigla em inglês), com sede em Washington, Pompeo reiterou o "apoio inabalável" da administração dos EUA a Israel.

Em particular, ele afirmou que Israel tinha o direito soberano de "atacar as milícias apoiadas pelo Irã" na Síria e prometeu que os EUA continuariam a defender esse direito.

Nos últimos dois anos, Israel atacou a Síria em diversas ocasiões, alegando que tem como alvo as forças apoiadas pelo Irã, incluindo o movimento Hezbollah. Israel prometeu continuar seus ataques aéreos, apesar do incidente com o avião russo Il-20 na costa da Síria pelo qual Moscou culpou Tel Aviv, tendo em seguida fornecido sistemas de defesa antiaérea S-300 à República Árabe.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas