Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Israel diz que S-300 não representam ameaça para F-35, os 'melhores caças furtivos'

Os sistemas de defesa antiaérea S-300, recentemente entregues pela Rússia à Síria, não poderão interferir com os novíssimos aviões israelenses, acredita o ministro da Cooperação Regional do país, Tzachi Hanegbi.


Sputnik

De acordo com o titular da pasta israelense, a instalação dos sistemas S-300 na Síria não será capaz de limitar as atividades dos caças de 5ª geração F-35I Adir, que estão em serviço na Força Aérea de Israel e foram produzidos nos EUA.

Caças israelenses F-35 realizam voo em Jerusalém durante comemorações do 69º Dia da Independência, em 2 de maio de 2017
F-35 Ligntning II israelenses © AFP 2018 / Thomas Coex

"Temos caças furtivos e são os melhores do mundo. Essas baterias [S-300] nem sequer podem detectá-los", disse o ministro, citado pelo jornal Haaretz.

As entregas dos sistemas russos S-300 deveriam ter terminado o programa de modernização do complexo de defesa antiaérea sírio já há alguns anos, mas na época as respectivas negociações foram suspensas por iniciativa do lado israelense.

Enquanto isso, o especialista em assuntos militares sírio e general aposentado, Al-Amid Ali Maksud, afirmou à Sputnik Árabe que a entrega destes sistemas ao país árabe mudará o balanço das forças na região e será um fator de contenção para Israel.

A decisão sobre o fornecimento dos S-300 a Damasco foi tomada na sequência da tragédia com o avião Il-20 na Síria, que foi derrubado pelos sistemas S-200 sírios por, segundo afirma o lado russo, caças israelenses o terem usado como cobertura. O incidente causou 15 mortes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas