Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Diretor de Projetos da Marinha do Brasil diz que Programa Tamandaré não será afetado por cortes no orçamento

Convidado para falar a empresários catarinenses durante a reunião do Comitê da Indústria da Defesa (Comdefesa), da Fiesc, o vice-almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, diretor de Projetos da Marinha do Brasil, garantiu na manhã desta quinta-feira que o bloqueio de verbas do governo federal não vai afetar o andamento do projeto de construção de quatro navios da Marinha em Itajaí.
Poder Naval

Ele confirmou que o recurso previsto para a empreitada, de R$ 2,5 bilhões, está contingenciado – mas acredita que isso será revertido no segundo semestre. – Esse projeto não tem volta. O Brasil e a Marinha precisam modernizar a frota – afirmou.

A Marinha foi a principal atingida pelo bloqueio de verbas no setor de Defesa, que soma R$ 13 bilhões. O recurso para as corvetas está com a Emgepron, empresa de projetos da Marinha que negocia os termos do contrato com o consórcio Águas Azuis, vencedor da concorrência pública para construção das embarcações.

O grupo tem entre as consorciadas a alemã Thys…

Japão planeja construir base militar perto de territórios disputados com China

As autoridades japonesas planejam começar a construção de uma base das Forças Terrestres de Autodefesa em uma ilha próxima de territórios disputados com Pequim até o fim deste ano, relatou a Kyodo nesta segunda-feira (29).


Sputnik

Segundo a agência de notícias, citando fontes do governo, a base na ilha de Ishigaki, em Okinawa, terá uma guarnição de 500 a 600 efetivos, para além de baterias de mísseis terra-ar e terra-navio. 


Soldados das Forças de Autodefesa do Japão perto do sistema de defesa antimíssil Patriot, Tóquio, Japão
Militares japoneses próximos ao sistema antiaéreo Patriot © AFP 2018 / YOSHIKAZU TSUNO

Segundo os dados, a base em Ishigaki será implantada em uma área de 46 hectares (460 mil metros quadrados).

Como relatado anteriormente, o prefeito de Ishigaki, Yoshitaka Nakayama, apoia o plano do governo central de instalar uma bateria de mísseis na ilha para enfrentar o potencial crescimento bélico da China.

Ishigaki está situada a apenas 110 quilômetros ao sul das ilhas Senkaku (conhecidas na China como Diaoyu), que são objeto de disputa territorial entre a China e o Japão. O Japão alega que ocupa as ilhas desde 1895. Mas os chineses ressaltam que, nos mapas japoneses de 1783 e 1785, as Diaoyu são marcadas como território chinês. Depois da 2ª Guerra Mundial, as ilhas estavam sob controle dos EUA mas foram transferidas para o Japão em 1972.

Taiwan e a China continental afirmam que o Japão detém as ilhas de forma ilegal. Inversamente, Tóquio assinala que tanto Taiwan como a China começaram a reivindicar essas ilhas a partir da década de 1970, quando ficou provado que suas águas são ricas em recursos minerais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas