Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono se diz pronto para admitir ter muitos 'criminosos' nas suas tropas

Depois que uma série de terríveis desastres de relações públicas que expôs soldados de elite dos EUA sendo presos por posse de drogas, abuso, estupro e assassinato, o Pentágono está reprimindo questões disciplinares em seu Comando de Operações Especiais, segundo um novo relatório.
Sputnik

Com "alegações de falta grave" acumulando-se altas demais para serem ignoradas após duas décadas de guerra, o general Raymond "Tony" Thomas, chefe do Comando de Operações Especiais, e Owen West, chefe de Operações Especiais e Conflito de Baixa Intensidade do Pentágono, esboçaram um ambicioso plano de 90 dias para descobrir como o corpo de elite militar se perdeu.


O primeiro de seu tipo, a avaliação profissional pretende "rever e reforçar os padrões éticos e de conduta", segundo documentos adquiridos pelo jornal The Washington Times.

"O primeiro passo em qualquer programa de tratamento é admitir que você tem um problema", disse uma autoridade do Comando de Operações…

Jornal sírio: sistemas S-300 são uma 'correia' para Israel

Tel Aviv está tentando menosprezar a importância do sistema de defesa antiaérea S-300 com base nas características dos caças F-22 e F-35, relata o inoSMI.


Sputnik

No entanto, Munazir Eid, colunista do jornal sírio Thawra, acredita que a presença desses mísseis no sistema de defesa antiaérea sírio ajudará a deter a agressão israelense e servirá como uma "correia" para esse Estado.

Carregamento do lançador do sistema de defesa antiaérea S-300 no âmbito das manobras Vostok 2018
S-300 Favorit © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

Além disso, o fornecimento do sistema terá um impacto no modo como Israel se comportará na região no futuro.

Segundo Eid, desde o anúncio da Rússia sobre o fornecimento de sistemas S-300 para a Síria, o movimento sionista não para de advertir que continuará sua agressão à Síria e de ameaçar com ataques contra o sistema de defesa antiaérea.

Para Eid, a presença desse sistema é uma necessidade na luta contra as organizações terroristas, além de ser "um elemento de dissuasão e um muro defensivo frente a todos os que tencionem desconcentrar o Exército Árabe sírio de continuar a guerra contra o terrorismo".

Ele enfatiza que se se abrir uma frente para combater a formação sionista, inclusive para libertar todos os territórios ocupados, esses mísseis permitirão ao Exército sírio derrubar imediatamente 96 mísseis inimigos disparando 192 mísseis contra eles; além de muitas outras características como a facilidade de deslocamento, detecção pelos radares de mísseis lançados contra o sistema e outras tecnologias avançadas.

Segundo Eid, todas as tentativas por parte dos grupos terroristas e seus patrocinadores para bloquearem a conclusão da última etapa na eliminação do terrorismo irão fracassar, e tudo o que eles estão fazendo para atingir o seu objetivo não é nada mais do que uma tentativa de ganhar tempo.

O colunista afirma que tudo acabará inevitavelmente com um confronto.

"Depois de mais de oito anos de ações de combate, vemos que a Síria, junto com seus aliados e amigos, está ganhando a batalha contra o terrorismo, e que todos devem deixar suas fantasias e entender que a Síria nunca desistirá de seus direitos nem passará por cima da dignidade de seu povo e de sua terra", conclui Munazir Eid.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas