Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Kiev pede à UE e OTAN para punir Rússia por causa da Ponte da Crimeia

A Europa e a OTAN devem introduzir medidas de restrição não apenas contra as empresas que participaram da construção da Ponte da Crimeia, mas também contra as pessoas que "usaram" a passagem, assegura o vice-presidente da administração presidencial da Ucrânia, Konstantin Yeliseev.


Sputnik

De acordo com o político, citado pela agência Ukrinform, depois que a ponte entrou em funcionamento, a Rússia começou a "bloquear" os navios comerciais que tentavam chegar a Berdyansk (cidade portuária no sudeste da Ucrânia).

Ponte da Crimeia
Ponte da Crimeia © Sputnik / Vitaly Timkiv

Na opinião dele, a construção da passagem representa uma "ameaça" para a Europa, enquanto que as retaliações introduzidas pelo Ocidente não são suficientes.

"Apelamos à UE e a países da OTAN para introduziram sanções adicionais contra a Rússia, exatamente por causa de suas ações no mar de Azov", afirmou.

A Crimeia se reunificou à Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 96% dos residentes votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano. As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

A ponte, com 19 quilômetros de extensão, liga a região de Krasnodar à Crimeia e é a mais longa da Rússia. O início do tráfego de automóveis inicialmente estava previsto para dezembro de 2018, mas os trabalhos foram finalizados antes.

O presidente russo Vladimir Putin inaugurou a parte rodoviária da ponte através do estreito de Kerch no dia 15 de maio deste ano, onde os veículos começaram a circular no dia seguinte. O início do tráfego ferroviário através da ponte está planejado para dezembro de 2019.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas