Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Manobras britânicas de grande escala visam treinar 'resistência' à Rússia, diz mídia

O Exército britânico efetuará em Omã os exercícios Saif Sareea 3, os maiores desde 2001, comunicou o jornal britânico The Times.


Sputnik

Segundo o cenário das manobras, o papel de "inimigo" convencional será desempenhado por um destacamento motorizado de reconhecimento composto por 150 homens, que agirá em conformidade com a tática militar russa. Veículos blindados britânicos imitarão os poderosos tanques russos Т-72, segundo The Times.

Militares britânicos em Vilnius, Lituânia
Militares britânicos © AP Photo / Mindaugas Kulbis

"Tentaremos aprender a fazer frente a exércitos que podem ser melhor equipados, ter melhor preparação e que nos colocam as tarefas mais difíceis", declarou um representante da sede de comando dos exercícios.

Os Saif Sareea 3 terão lugar no último trimestre de 2018. Das manobras participarão mais de 5 mil militares, 200 veículos blindados, 7 navios, 8 caças, bem como mil drones, com um preço unitário avaliado em 1.300 dólares (cerca de 5.000 reais).

Nos últimos anos, a Rússia tem denunciado a atividade sem precedentes dos países da OTAN perto das suas fronteiras ocidentais. A Aliança está multiplicando as suas ações e chama isso de "contenção da agressão russa".

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, sublinhou mais de uma vez que a Rússia não representa ameaça para ninguém, porém não deixará sem atenção as ações potencialmente perigosas para seus interesses.

Em setembro, a Rússia realizou, em conjunto com a China e Mongólia, as manobras militares Vostok 2018, as maiores da moderna história russa. Elas envolveram mais de 300 mil militares e cerca de 36 mil unidades de equipamento e armamento (mais de mil aviões, cerca de 80 navios, helicópteros, drones, tanques, veículos blindados de transporte e outros).

Comentários

Postagens mais visitadas