Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Merkel: UE pode decidir conjuntamente congelar venda de armas para a Arábia Saudita

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que a União Europeia pode tomar uma decisão coletiva de suspender todas as vendas de armas à Arábia Saudita devido ao assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.


Sputnik

Ao mesmo tempo, ela concordou com seu colega francês, Emmanuel Macron, que a decisão deveria ser tomada depois que se soubesse mais sobre os responsáveis pela morte.


Pessoas protestam perto do consulado da Arábia Saudita em Istambul após o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, 9 de outubro de 2018
© AFP 2018 / Ozan Kose

Macron acrescentou que quaisquer sanções contra o assassinato de Khashoggi deveriam ser introduzidas a "nível europeu", de forma conjunta.

Presidente turco comenta caso Khashoggi

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse mais cedo durante a Cúpula de Istambul sobre a Síria que a Turquia compartilhou os resultados da investigação sobre o assassinato do jornalista saudita com outros líderes presentes.

Erdogan elogiou os resultados das discussões entre os promotores da Turquia e da Arábia Saudita que trabalham no caso Khashoggi, mas também pediu que a Arábia Saudita revele quem deu a ordem para enviar as 18 pessoas responsáveis pelo assassinato do jornalista.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas