Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Mídia: coalizão dos EUA volta a atacar província síria de Deir ez-Zor

O bombardeio aéreo se segue a uma série de ataques à província síria de Deir ez-Zor, realizados neste mês pelas forças da coalizão. Os ataques anteriores na área levaram o governo sírio a dirigir-se à ONU para resolver a questão, tendo havido relatos sobre uso de fósforo branco, proibido pelas normais internacionais.


Sputnik

A coalizão internacional encabeçada pelos EUA levou a cabo ataques aéreos contra a província de Deir ez-Zor, noticiou nesta terça-feira (30) o canal Al Mayadeen TV através de sua conta oficial no Twitter.


Ataque aéreo da coalizão internacional na Síria (foto de arquivo)
Ataque aéreo da coalizão dos EUA à Síria © AP Photo / Bram Janssen

Ontem (29), a agência estatal síria SANA, citando fontes locais, comunicou que a coalizão liderada pelos EUA atacou a cidade síria de Hajin com utilização de fósforo branco.

As informações sobre o ataque da coalizão vêm depois de outro ataque ao povoado de Al-Sousse, situado na parte do sul da província de Deir ez-Zor, que teria matado 5 civis, entre eles dois menores de idade.

Anteriormente neste mês, em uma carta à ONU Damasco acusou a coalizão dos EUA de ter violado o direito internacional e matado civis, reforçando que os EUA na verdade não estão lutando contra o terrorismo. O Ministério das Relações Exteriores sírio apelou à ONU para que investigasse o ataque aéreo da coalizão que teve lugar em Deir ez-Zor e teria matado 62 pessoas.

Desde 2014, os EUA e seus aliados estão levando a cabo uma operação na Síria e no Iraque contra a organização Daesh (proibida na Rússia e em vários outros países), entretanto no território sírio as forças da coalizão estão operando sem permissão de Damasco.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas