Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Militar português é ferido em confronto na República Centro-Africana

Um militar português foi ferido nesta quarta-feira durante um confronto com combatentes armados na República Centro-Africana, segundo informou a imprensa portuguesa.


Sputnik

De acordo com o Observador, o incidente ocorreu na região de Bambari, onde os militares portugueses teriam sido atacados durante uma patrulha numa "zona quente". Uma fonte ouvida pelo portal afirmou que já se esperava uma reação violenta das forças radicais nessa localidade, descrita por ela como um "ninho de vespas".


Veículo blindado da MINUSCA durante patrulha pelas ruas de Bangui, capital da República Centro-Africana (14-09-2015)
Tropas da MINUSCA © AFP 2018 / EDOUARD DROPSY

"O confronto da força de paraquedistas com o grupo armado ocorreu durante uma ação de patrulha dos militares portugueses numa zona sensível da cidade de Bambari, conhecida por ser ocupada por elementos armados que ocupam de forma ilegítima habitações e ameaçam a população local, gerando um clima de insegurança e medo", diz um comunicado do Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) citado pelo Observador.

As informações de momento dão conta de que, apesar do susto, o soldado ferido teria sido atingido apenas no braço e estaria fora de perigo.

Desde 2014, as Nações Unidas mantêm uma Missão Multidimensional Integrada para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), com o objetivo de garantir a segurança dos civis em meio aos confrontos violentos pelo país. Essa missão, que expira no próximo dia 15, deve ser renovada por pelo menos mais 12 meses segundo o Conselho de Segurança da ONU.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas