Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Netanyahu: 'Israel agirá com grande força' para acabar com ataques de Gaza

Israel vai agir com "grande força" para colocar fim aos ataques da Faixa de Gaza, afirmou o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.


Sputnik

O premiê realizou uma reunião com altos funcionários das Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) e das entidades militares após o ataque de foguetes originários do território palestino.


Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS / Ammar Awad

"Israel vê com seriedade os ataques contra seu território ao longo do cerco, na região fronteiriça da Faixa de Gaza e em Be'er Sheva, em todos os lugares. Eu disse na abertura da reunião do gabinete [no domingo] que se esses ataques não pararem, nós os impediremos […] Hoje quero dizer: Israel agirá com grande força", disse o primeiro-ministro.

Nesta madrugada, um dos foguetes lançados da Faixa de Gaza danificou um prédio residencial na cidade de Be'er Sheva com 200 mil habitantes. O segundo caiu no mar Mediterrâneo perto de Tel Aviv. Como resposta, a Força Aérea israelense atacou cerca de 20 alvos dos militantes palestinos em Gaza.

O disparo palestino não resultou em feridos, enquanto que a represália aérea de Israel causou uma vítima mortal.

Jerusalém responsabiliza pelo ataque o movimento islamista Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Hamas descartou seu envolvimento nos disparos condenando-os como "tentativa irresponsável" de impedir as negociações de paz do Egito, que age como mediador entres palestinos e Israel na tentativa de impedir uma nova guerra.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas