Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

'Nos sentimos mais seguros', declara chanceler sírio sobre entrega de S-300 russos

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, declarou à Sputnik que a Síria se sente mais segura após a Rússia ter fornecido sistemas de mísseis antiaéreos.


Sputnik

"Em relação à segurança que agora percebemos com a presença do S-300, sim, nos sentimos mais seguros, e é nosso direito estar mais protegidos contra ataques israelenses e de outros", declarou o chefe da diplomacia síria.


Sistema de mísseis S-300
S-300 Favorit © Sputnik / Igor Zarembo

Anteriormente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, comunicou que quatro sistemas S-300 seriam instalados na Síria e que os militares do país árabe iniciariam um curso de capacitação de três meses para manipulá-los.

A decisão sobre as entregas foi tomada no início de outubro quando Shoigu anunciou que Moscou havia finalizado a entrega de 49 componentes dos sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria.

Tal medida foi tomada após a derrubada acidental do avião russo pela defesa antiaérea síria. A aeronave russa teria sido usada como escudo pela Força Aérea de Israel e provocou a morte de 15 militares que estavam a bordo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas