Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Os sequestadores dos guardas de fronteira do Irã recebem resposta firme do IRGC

A tarefa não foi grande e receberá a resposta severa da Guarda Revolucionária Islâmica, disse, nesta quarta-feira o comandante do IRGC na província de Semnan, a oeste de Teerã.


Pars Today

"Os espiões dos inimigos deixaram os guardas da fronteira inconscientes e os seqüestraram", disse o major-general Mohammad-Ali Jafari.

Os sequestadores dos guardas de fronteira do Irã recebem resposta firme do IRGC
Major-general Mohammad-Ali Jafari | Reprodução

"Eles repetidamente tentaram assumir o controle da delegacia de fronteira, mas não prevaleceram", disse o general Jafari.

"Inimigos do Irã liderados pelos EUA, o regime sionista e a Arábia Saudita têm planos e investimentos para alcançar seus objetivos sinistros, e nós frustramos a maioria deles."

Quatorze Basij (forças voluntárias) e forças da guarda de fronteira foram seqüestrados por terroristas na manhã de terça-feira na fronteira do Sistão com o Paquistão.

Após o incidente, o Corpo da Guarda da Revolução Islâmica disse em um comunicado que o Paquistão deve combater terroristas e bandidos que se aninharam ao longo das fronteiras e são apoiados por alguns condados reacionários e terroristas regionais.

Medidas para prender os terroristas e libertar os sequestrados estão no topo da agenda das forças de defesa e segurança implantadas nas áreas de fronteira, disse o comunicado.

Acredita-se que o ato terrorista seja um trabalho interno, acrescentou a declaração do IRGC.

Ataques terroristas são realizados na fronteira entre o Irã e o Paquistão de tempos em tempos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas