Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Pacotes enviados ao Pentágono continham supostamente ricina

Proteína encontrada na semente e no bagaço da mamona pode ser letal mesmo em pequenas quantidades.


France Presse

Dois ou mais pacotes enviados nesta semana no Pentágono continham supostamente ricina, uma poderosa toxina de origem vegetal, informou o Departamento da Defesa nesta terça-feira (2).

Imagem relacionada
Pentágono | Reprodução

O porta-voz do Departamento da Defesa, Chris Sherwood, afirmou que pelo menos dois pacotes suspeitos, endereçados a alguém no Pentágono, foram interceptados em um centro de triagem na segunda-feira, de acordo com a France Presse.

"Durante o processo de seleção, [as autoridades] reconheceram alguns pacotes suspeitos", disse Sherwood.

A ricina é uma proteína encontrada na mamona, presente em sua semente e no bagaço dela, resultante da produção de óleo. Essa substância, mesmo em “pequeníssimas quantidades" pode ser letal, segundo Leila dos Santos Macedo, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz e presidente da Associação Nacional de Biossegurança (ANBio).

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas