Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

'Pensar que agora a Rússia poderia recuar não é apenas um equívoco, mas um erro grave'

O membro do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Frants Klintsevich, expressou confiança na eficácia dos S-300 na Síria.


Sputnik

Anteriormente, o ministro israelense da Cooperação Regional, Tzachi Hanegbi, declarou que a entrega dos sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria não afetaria a eficácia da Força Aérea de Israel que possui caças F-35 de quinta geração dos EUA.

Sistemas de defesa antiaérea S-300 nas manobras Vostok 2018, no Extremo Oriente russo
S-300 Favorit © Sputnik / Russian Defense Ministry Press Service

Klintsevich declarou que é "melhor não verificar" essa teoria.

"Israel está brincando com fogo. E pode se dar mal", escreveu em seu Facebook.

"Pensar que agora a Rússia poderia recuar não é apenas um equívoco, mas um erro grave, para o qual não tenho explicação. Sobretudo Israel, por muitas razões históricas, deve conhecer a Rússia e sua mentalidade. E que ninguém se preocupe: os S-300 cumprirão seu trabalho com 100% de eficácia", declarou o senador.

Em 24 de setembro, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou medidas para aumentar a segurança dos militares russos na Síria em resposta ao derrube do avião Il-20, pelo qual Moscou responsabilizou Israel. O ministro lembrou que, em 2013, a pedido de Israel, a Rússia suspendeu o fornecimento dos S-300 à Síria. Mas agora a situação mudou e não foi por culpa da Rússia.

Na terça-feira (2), Shoigu informou sobre a entrega dos S-300 e outros equipamentos para a Síria para melhorar a segurança do contingente militar russo. Segundo ele, foram entregues quatro lançadores e outros equipamentos. Ele afirmou que serão necessários três meses para treinar os militares sírios a operar os equipamentos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas