Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Pentágono suspende operações de todos caças F-35 após acidente

O Pentágono suspendeu temporariamente as operações do F-35 após seu primeiro acidente.


Sputnik

As operações foram suspensas para realizar inspeções nos sistemas de combustível da aeronave, já que há a suspeita de que o problema tenha ocorrido justamente nos tanques instalados. Com esta suspensão, os tanques serão removidos e substituídos, segundo o portal Military Times.


Caça F-35 sendo reabastecido na Base Aérea de Eglin, na Flórida
Lockheed Martin F-35 Lightning II | Samuel King Jr./ for U.S. Air Force

"Está previsto que a verificação dos sistemas seja concluída dentro de 24 ou 48 horas", afirma o Pentágono.

A decisão foi tomada após o acidente que envolveu um F-35B do Corpo de Fuzileiros dos EUA no dia 28 de setembro nas proximidades de Beaufort, na Carolina do Sul. Foi ressaltado que o piloto se ejetou em segurança.

Mais de 320 caças F-35 estão operando em aproximadamente 15 bases em todo o mundo. Além disso, o caça já se tornou no mais caro da história da produção de armamentos militares.

Para um caça com tanta tecnologia e de elevado custo, ele vem ganhando fama perante a mídia devido aos seus problemas técnicos e missões inúteis, as quais servem apenas para gastar dinheiro dos contribuintes, além de ser um projeto vulnerável a ataques, precisando de apoio para enfrentar o inimigo, conforme opinião da mídia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas