Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Poder Aéreo no Marrakech Air Show

A sexta edição do show aéreo marroquino “Marrakech Air Show”, ocorreu de 24 a 27 de outubro de 2018 no pátio da base da Força Aérea em Marrakech, como nas edições anteriores. Duzentos expositores de 80 países participaram do evento este ano com a presença de grandes empresas como Airbus, Bell, Lokheed Martin, Embraer e Thales.


Por Jean François Auran
Especial para Forças de Defesa/Poder Aéreo

Muitos aviões militares e civis foram expostos para visitantes profissionais. O show foi aberto ao público em geral em 27 de outubro. Deve-se notar o alto número de aeronaves das Moroccan Royal Armed Forces e Royal Gendarmerie. A abertura do show aéreo foi marcada por demonstrações dos F-16 marroquinos, da equipe acrobática «la Marche verte» e de 2 Canadairs CL 415.


Visão geral da feira
Visão geral da feira

Os americanos vieram com uma participação impressionante nesta 6ª edição do show. Muitos aviões militares estavam em apresentação estática como o helicóptero AH-1 Viper e AH-64 Apache. A aeronave de patrulha marítima P-8 Poseidon foi apresentada em adição ao C-17 e ao venerável KC-135 da Utah ANG. A empresa Gulfstream exibiu seu G550 e a BELL seu novo helicóptero de cinco lugares, o Bell 505.



Bell 505
Bell 505

A Airbus levou um CASA 295 português e um A330 MRTT britânico para apresentar sua oferta de aeronaves militares. Em seu stand, ela apresentou também um modelo do helicóptero H125M. As Forças Aéreas Reais Marroquinas e a Gendarmaria Marroquina usam helicópteros franceses há quase 50 anos. Atualmente, estão em andamento discussões para a substituição do Puma e Gazelles da Força Aérea.



AW139 RMAF
AW139 RMAF

Durante a exposição, a Airbus e a Heliconia assinaram um acordo para criar um centro de manutenção em Marrakech para os helicópteros H125 e H135 que operam na África Ocidental. A Heliconia é um grupo internacional com subsidiárias na França, Marrocos e Senegal. A Airbus também está desenvolvendo sua rede de subcontratados no Marrocos, que agora é um participante importante no campo da subcontratação aeronáutica.



Dauphin da Marinha Real do Marrocos
Dauphin da Marinha Real do Marrocos


Esta edição foi marcada pela presença da “Indústria Aeroespacial Turca”, que apresentou em seu voo o helicóptero de ataque T129 pela primeira vez em um território africano. A empresa turca espera vender este poderoso helicóptero de ataque ao Marrocos.


T129 da Turquia
T129 da Turquia

A empresa brasileira Embraer apresentou um estande no show em Marrakech, mas não exibiu nenhuma aeronave. Distribuiu um folheto sobre sua forte presença no mercado africano. A Embraer representa 29% das entregas de aeronaves com até 150 assentos no continente. Isso representa um total de 150 aeronaves para 45 operadoras em 23 países. A empresa certificou a empresa Atlantic Air Industries Marrocos (AAI Marrocos), com sede em Casablanca, para a manutenção de aeronaves ERJ.



Estande da Embraer
Estande da Embraer

Presença maciça das Forças Armadas Reais

A instituição militar marroquina proporcionou um enorme apoio à organização desta atividade e aproveitou a oportunidade para mostrar as suas capacidades e a sua história. Um hangar da base foi inteiramente dedicado a apresentações com materiais e fotos. A Marinha Real Marroquina e a Gendarmaria também exibiram suas capacidades.



F-16 Block 52 marroquino
F-16 Block 52 marroquino

O Marrocos tem uma grande força aérea em termos de capacidade e coerência. O objetivo é proteger o espaço aéreo de alguns de seus vizinhos que também possuem capacidades significativas. O país optou por diversificar seus equipamentos com aeronaves americanas e europeias. Esta mistura tecnológica é particularmente sensível ao nível dos caças e aeronaves de transporte que o Marrocos usou, por exemplo, quatro C-27J Spartan, mas também sete Casa 235.



C-27J Spartan
C-27J Spartan

A Royal Moroccan Air Force tem muitas aeronaves, algumas das quais estão equipadas para “missões especiais”. Estes são equipados para missões anti-gafanhoto que fazem aplicação aérea. Outros aviões estão equipados para a semeadura de nuvens para provocar chuvas, com 160 dessas missões realizadas desde 1994 pela Morrocan Air Force.



Mirage F1 marroquino
Mirage F1 marroquino

A Morrocan Air Force também está aberta à cooperação internacional há várias décadas. As escolas da Força Aérea recebem muitos estagiários de 18 países africanos e do Oriente Médio.

Marrocos, um player em ascensão na indústria da aviação

A indústria da aviação marroquina está em rápida expansão há quase 10 anos. Suas fábricas trabalham para muitas empresas do setor, como Airbus, Bombardier, COMAC, Embraer e Sukhoi. Muitos estandes na mostra destacaram as vantagens de trabalhar com empresas marroquinas com uma expertise reconhecida e custos trabalhistas mais baixos em comparação com os países europeus e norte-americanos.

Conclusão

Esta edição do programa Marrakech Air Show parece ter atraído menos pessoas do que em 2016. Geralmente marcada para abril, teve que ser adiada em outubro e o calendário está cheio de eventos como Euronaval e Milipol.

Era imperativo que o Marrocos realizasse esse evento porque esse setor é de vital interesse para o país. Os Estados Unidos demonstraram, por sua importante presciência, seu compromisso com a segurança e a estabilidade deste país, que há muitos anos tem sido um aliado fiel.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas