Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

Polônia trabalha para aumentar número de militares na fronteira russa, afirma ministro

A Polônia está trabalhando para aumentar o número de forças do país na fronteira com Kaliningrado, o enclave russo no Mar Báltico, disse nesta quinta-feira o ministro da Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak.


Sputnik

"É importante que os militares poloneses sejam mais numerosos no leste de nosso país", afirmou Blaszczak ao rever o regimento de artilharia de tanques-destruidores na cidade de Suwalki, situado a cerca de 40 quilômetros da fronteira com o país na região de Kaliningrado.


Mariusz Blaszczak, ministro do Interior da Polônia na época, fala com agentes da guarda de fronteira polonesa no centro de trânsito de refugiados perto da cidade macedônia de Gevgelija, em 24 de maio de 2016
Ministro da Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak © AP Photo / Boris Grdanoski

Ele lembrou que as forças da OTAN foram desdobradas não muito longe do chamado hiato de Suwalki, que, de acordo com o bloco militar, é a parte mais vulnerável das fronteiras do bloco e um alvo potencial da suposta agressão da Rússia.

"As forças da OTAN estão desdobradas não muito longe daqui. Mas nós percebemos que deveríamos criar capacidades defensivas. É importante que as nossas Forças Armadas sejam numerosas, bem equipadas com armas sofisticadas e intimamente integradas nas estruturas da OTAN", destacou Blaszczak.

A Polônia tem estado ativamente intensificando sua cooperação com a OTAN recentemente, a fim de impedir qualquer possível agressão contra o país, incluindo a suposta ameaça da Rússia.

Moscou afirmou repetidamente que nunca atacaria nenhum aliado da OTAN. De acordo com o ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Lavrov, a aliança militar ocidental está ciente desta posição russa, mas usa alegada agressão da Rússia como pretexto para impulsionar a sua construção militar perto das fronteiras russas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas