Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Prenúncio de provocações? 2 batalhões nacionalistas abandonam Donbass

O grupo paramilitar autodenominado Exército Voluntário da Ucrânia (UDA, na sigla em ucraniano) anunciou a retirada de dois dos seus batalhões da linha de combate com a milícia de Donbass. Representantes da autoproclamada República Popular de Donetsk comentaram a saída dos batalhões nacionalistas à Sputnik.


Sputnik

Segundo afirmou recentemente Dmitry Yarosh, deputado de extrema-direita ucraniano e atual líder do UDA, os dois batalhões "saem da linha de frente, mas não abandonam a guerra", para começar a treinar unidades de defesa territorial por todo o país.


Homens vestindo uniforme militar com distintivos do Setor de Direita
Tropas paramilitares Setor de Direita ucranianos © Sputnik / Aleksei Vovk

Anteriormente, Yarosh encabeçava o Setor de Direita, organização extremista proibida na Rússia.

Um representante do comando operacional da República Popular de Donetsk (RPD) acredita que a saída dos batalhões nacionalistas do território de Donbass terá efeito um positivo na linha de contato.

"A sua saída tem a ver com o início da luta pelo poder na véspera das eleições presidenciais na Ucrânia. É possível que estas unidades participem de provocações no território ucraniano", acrescentou o interlocutor.

O Setor de Direita é uma união de organizações radicais nacionalistas que, desde 2014, é considerado na Rússia organização extremista proibida.

Em abril de 2014, a Ucrânia iniciou uma operação militar nas províncias orientais de Donetsk e Lugansk, onde foram proclamadas repúblicas populares em resposta ao violento golpe de Estado que ocorreu em Kiev em fevereiro do mesmo ano.

Naquele mês, o movimento extremista Setor de Direita participou em confrontos com a polícia e na tomada de edifícios públicos na capital ucraniana. Em abril, batalhões nacionalistas se transferiram para Donbass para reprimir os protestos dos cidadãos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas