Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Putin: terroristas do Daesh na Síria capturaram 700 reféns dos EUA e já executaram 10

Os terroristas do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) capturaram na Síria cerca de 700 reféns dos EUA e de países europeus, e enviaram um ultimato prometendo que atirarão em mais vítimas, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin.


Sputnik

"De acordo com nossos dados, vários cidadãos dos Estados Unidos e de países europeus foram feitos reféns. Todos estão em silêncio, um silêncio como se nada estivesse acontecendo", disse Putin na sessão do Clube Valdai de Discussões Internacionais nesta quinta-feira (18), respondendo a perguntas dos participantes. 


Militares sírios se preparando para cruzar o rio Eufrates na zona de Deir ez-Zor
Militares sírios se preparam para cruzar o Eufrates, próximo a Deir ez-Zor © Sputnik / Mikhail Alayeddin

Não há informações concretas sobre os acontecimentos nas margens do Eufrates, que está sob o patrocínio dos EUA, onde ainda há forças do grupo terrorista Daesh.

Os militantes, que apreenderam cerca de 700 reféns na Síria, emitiram um ultimato prometendo exterminar de 10 em 10 pessoas e anteontem (16) já mataram os primeiros, declarou o presidente russo.

"Sim, ainda há muitos problemas lá. Agora vemos o que está acontecendo na margem esquerda do Eufrates […] Este território está sob o patrocínio de nossos parceiros americanos, e eles operam na região as formações armadas curdas", relatou o líder russo.

Ele também disse que os terroristas do Daesh começaram recentemente a expandir sua presença na área, pegando 130 famílias como reféns, totalizando cerca de 700 pessoas.

"Provavelmente, poucas pessoas que estão sentadas aqui sabem que eles [terroristas] deram ultimatos, exigências precisas e já avisaram que se os ultimatos não forem cumpridos, então eles vão executar 10 pessoas diariamente. Anteontem, dez pessoas foram executadas."

O presidente explica que eles começaram a executar as ameaças que estavam fazendo e que isso é um desastre.

Uma fonte diplomática-militar informou à Sputnik que os terroristas estão exigindo que os curdos libertem imediatamente todos seus aderentes e pedem a transferência de novos territórios no leste do Eufrates.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas