Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Putin: terroristas do Daesh na Síria capturaram 700 reféns dos EUA e já executaram 10

Os terroristas do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) capturaram na Síria cerca de 700 reféns dos EUA e de países europeus, e enviaram um ultimato prometendo que atirarão em mais vítimas, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin.


Sputnik

"De acordo com nossos dados, vários cidadãos dos Estados Unidos e de países europeus foram feitos reféns. Todos estão em silêncio, um silêncio como se nada estivesse acontecendo", disse Putin na sessão do Clube Valdai de Discussões Internacionais nesta quinta-feira (18), respondendo a perguntas dos participantes. 


Militares sírios se preparando para cruzar o rio Eufrates na zona de Deir ez-Zor
Militares sírios se preparam para cruzar o Eufrates, próximo a Deir ez-Zor © Sputnik / Mikhail Alayeddin

Não há informações concretas sobre os acontecimentos nas margens do Eufrates, que está sob o patrocínio dos EUA, onde ainda há forças do grupo terrorista Daesh.

Os militantes, que apreenderam cerca de 700 reféns na Síria, emitiram um ultimato prometendo exterminar de 10 em 10 pessoas e anteontem (16) já mataram os primeiros, declarou o presidente russo.

"Sim, ainda há muitos problemas lá. Agora vemos o que está acontecendo na margem esquerda do Eufrates […] Este território está sob o patrocínio de nossos parceiros americanos, e eles operam na região as formações armadas curdas", relatou o líder russo.

Ele também disse que os terroristas do Daesh começaram recentemente a expandir sua presença na área, pegando 130 famílias como reféns, totalizando cerca de 700 pessoas.

"Provavelmente, poucas pessoas que estão sentadas aqui sabem que eles [terroristas] deram ultimatos, exigências precisas e já avisaram que se os ultimatos não forem cumpridos, então eles vão executar 10 pessoas diariamente. Anteontem, dez pessoas foram executadas."

O presidente explica que eles começaram a executar as ameaças que estavam fazendo e que isso é um desastre.

Uma fonte diplomática-militar informou à Sputnik que os terroristas estão exigindo que os curdos libertem imediatamente todos seus aderentes e pedem a transferência de novos territórios no leste do Eufrates.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas