Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Reabilitam área de Yarmuk nos subúrbios de Damasco

As autoridades anunciaram hoje que continuam os trabalhos de limpeza de escombros e reabilitação de instalações na área do acampamento de Yarmuk, nos subúrbios da capital síria.


Prensa Latina
Damasco - Os trabalhos têm permitido a limpeza da maioria das ruas da localidade, libertada em meados do presente ano da ocupação terrorista e em uma tarefa que se estende por cerca de 60 dias.


No espaço de cinco anos, os confrontos contra grupos extremistas causaram sérios danos na localidade, onde 40 por cento das edificações são habitáveis, outros 40 estão em processo de reconstrução e 20 totalmente devastadas.

Yarmuk, criado em 1957 e o maior dos 12 acampamentos para refugiados palestinos na Síria, chegou a abrigar mais de 400 mil pessoas, trabalhando-se agora em sua reabilitação para facilitar o retorno dos deslocados.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas