Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

Rebeldes houthi explodem tanque saudita (VÍDEO)

Os rebeldes Houthi aniquilaram um tanque M1A2S Abrams das Forças Armadas Sauditas. O vídeo da explosão foi postado no Twitter.


Sputnik

O tanque estava localizado na província saudita de Jizan, que faz fronteira com o Iêmen. Na gravação, você pode ver como a equipe de Abrams atira contra os Houthis.


Tropas do exército saudita deixam posições durante o ataque de Houthi | Reprodução Twitter

​Um projétil lançado de uma arma desconhecida atingiu o tanque e forçou sua tripulação a abandoná-lo. Depois disso, os rebeldes o incendiaram.

O M1 Abrams é o principal tanque de combate dos EUA e é produzido em massa desde 1980. Foi colocado a serviço das Forças Armadas de diferentes países, incluindo a Arábia Saudita.

Desde 2014, o Iêmen passou por um conflito armado entre os partidários do presidente Abd Rabu Mansur Hadi e os rebeldes Houthi do movimento Ansar Allah. Em março de 2015, uma coalizão liderada pela Arábia Saudita e composta principalmente pelos países do Golfo Pérsico interveio no conflito do governo.


Veja o VIDEO

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas