Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Rebeldes houthi explodem tanque saudita (VÍDEO)

Os rebeldes Houthi aniquilaram um tanque M1A2S Abrams das Forças Armadas Sauditas. O vídeo da explosão foi postado no Twitter.


Sputnik

O tanque estava localizado na província saudita de Jizan, que faz fronteira com o Iêmen. Na gravação, você pode ver como a equipe de Abrams atira contra os Houthis.


Tropas do exército saudita deixam posições durante o ataque de Houthi | Reprodução Twitter

​Um projétil lançado de uma arma desconhecida atingiu o tanque e forçou sua tripulação a abandoná-lo. Depois disso, os rebeldes o incendiaram.

O M1 Abrams é o principal tanque de combate dos EUA e é produzido em massa desde 1980. Foi colocado a serviço das Forças Armadas de diferentes países, incluindo a Arábia Saudita.

Desde 2014, o Iêmen passou por um conflito armado entre os partidários do presidente Abd Rabu Mansur Hadi e os rebeldes Houthi do movimento Ansar Allah. Em março de 2015, uma coalizão liderada pela Arábia Saudita e composta principalmente pelos países do Golfo Pérsico interveio no conflito do governo.


Veja o VIDEO

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas