Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Rússia e Turquia fecham acordo sobre limites de zona desmilitarizada em Idlib

Rússia e Turquia chegaram a um acordo sobre os limites da zona desmilitarizada na província de Idlib, no noroeste da Síria, conforme anunciou nesta segunda-feira o vice-ministro de Relações Exteriores russo, Sergey Vershinin.


EFE

Moscou - "As fronteiras da zona desmilitarizada já foram estabelecidas", disse Vershinin em entrevista à agência oficial russa "RIA Novosti".

Putin e Erdogan em foto de julho de 2018. EFE/Vladimir Astapkovich
Putin e Erdogan em foto de julho de 2018. EFE/Vladimir Astapkovich

De acordo com o vice-ministro, os militares russos e turcos têm "comunicação, bons contatos e interação".

Em 17 de setembro, os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, decidiram implantar uma zona desmilitarizada de até 20 quilômetros e que dividirá as posições das tropas do governo e da oposição armada, que tem apoio de Ancara.

O acordo, selado em um memorando assinado pelos ministros da Defesa de ambos os países, diz que a zona desmilitarizada deve ser criada até segunda-feira que vem. A proposta de Erdogan, de retirar o armamento pesado e os soldados armados de tal área deve concluir na quarta-feira.

"Entendemos que se trata de um trabalho grande, como a retirada do armamento pesado e a saída dos grupos radicais. Acho que é possível fazê-lo e isto deve ser feito", disse Vershinin.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas