Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Rússia testa seu arsenal nuclear durante manobras militares (VÍDEOS)

As Forças Armadas da Rússia realizaram na quinta-feira (11) exercícios das forças nucleares estratégicas a pedido do presidente Vladimir Putin. O Ministério da Defesa russo divulgou os vídeos das manobras no YouTube.


Sputnik

Segundo o comunicado da entidade militar, nas manobras participaram a Força Aérea, o Exército e a Marinha, assim como os sistemas de alerta sobre ataques de mísseis. Durante os exercícios, os militares efetuaram testes de mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e mísseis ar-ar a partir do mar de Barents e do mar de Okhotsk.


Bombardeiros estratégicos Tu-95MS Sevastopol, Izborsk e Kaluga durante a parte aérea da Parada da Vitória
Bombardeiros russos Tupolev Tu-95M © Sputnik / Aleksandr Vilf

Os treinamentos contaram com a participação de submarinos, incluindo submarinos nucleares das Frotas do Norte e do Pacífico, bem como de bombardeiros estratégicos da Força Aérea da Rússia Tu-95MS, Tu-160 e Tu-22M.

O ministério sublinhou que o sistema espacial unificado e os radares terrestres detectaram oportunamente todos os lançamentos de mísseis balísticos efetuados a partir de submarinos.

Todas as missões indicadas nas manobras foram cumpridas, concluiu o ministério.







Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas