Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Rússia testa seu arsenal nuclear durante manobras militares (VÍDEOS)

As Forças Armadas da Rússia realizaram na quinta-feira (11) exercícios das forças nucleares estratégicas a pedido do presidente Vladimir Putin. O Ministério da Defesa russo divulgou os vídeos das manobras no YouTube.


Sputnik

Segundo o comunicado da entidade militar, nas manobras participaram a Força Aérea, o Exército e a Marinha, assim como os sistemas de alerta sobre ataques de mísseis. Durante os exercícios, os militares efetuaram testes de mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e mísseis ar-ar a partir do mar de Barents e do mar de Okhotsk.


Bombardeiros estratégicos Tu-95MS Sevastopol, Izborsk e Kaluga durante a parte aérea da Parada da Vitória
Bombardeiros russos Tupolev Tu-95M © Sputnik / Aleksandr Vilf

Os treinamentos contaram com a participação de submarinos, incluindo submarinos nucleares das Frotas do Norte e do Pacífico, bem como de bombardeiros estratégicos da Força Aérea da Rússia Tu-95MS, Tu-160 e Tu-22M.

O ministério sublinhou que o sistema espacial unificado e os radares terrestres detectaram oportunamente todos os lançamentos de mísseis balísticos efetuados a partir de submarinos.

Todas as missões indicadas nas manobras foram cumpridas, concluiu o ministério.







Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas