Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Tanques leves SK-105 dos Fuzileiros Navais estão fora de operação

Segundo uma fonte, toda a frota de carros de combate leves SK-105A2S Kürassier do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) está parada e por isso nenhum tanque participou da Operação Formosa deste ano. Vários sistemas não estão operacionais e já se fala na compra com urgência de novas viaturas.


Forças Terrestres

As peças de artilharia Light Gun 105 mm também estão com deficiência operacional, com várias inoperantes.

SK-105A2S Kürassier do CFN. Foto: Alexandre Galante
SK-105A2S Kürassier do CFN em 2013. Foto: Alexandre Galante

Em agosto de 2016 o Jane’s tinha noticiado que Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) da Marinha do Brasil estava considerando upgrades para seus tanques leves SK-105A2S Kürassier, e a compra de veículos blindados 4×4 e 6×6.

Projetos de modernização dos tanques e a obtenção de veículos blindados sobre rodas estavam atualmente passando por uma fase de estudo e uma análise do conceito e do orçamento de viabilidade, segundo um porta-voz da Marinha na época.

Os projetos integram o Programa de Consolidação da Brigada Anfíbia no Rio de Janeiro (PROBANF), que visa aumentar o poder de fogo, a capacidade expedicionária, mobilidade e de proteção dos fuzileiros.

Dezessete tanques e um veículo de recuperação 4KH7FA Greif foram recebidas pelo CFN da Steyr-Daimler-Puch Spezialfahrzeug (agora parte da General Dynamics European Land Systems) em 2001, após a aquisição em 1998.

O SK-105 pode ser considerado como um carro de combate leve ou “caça tanques”. Sua missão principal é destruir tanques inimigos no campo de batalha e para poder cumprir sua missão, ele é armado com um canhão de origem francesa 105G1 em calibre 105 mm capaz de disparar munição “flecha” APFSDS (perfurante de blindagem), HEAT (alto explosivo anticarro), HE (alto explosivo) e munição de treino.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas