Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Turquia iniciará em breve operação de grande escala contra curdos na Síria

Nesta terça-feira (30), o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que em breve a Turquia dará início a uma ofensiva de grande escala contra as forças curdas sírias a leste do rio Eufrates.


Sputnik

Discursando no parlamento do país, Erdogan afirmou que o exército turco está pronto a derrotar a "estrutura terrorista" a leste do Eufrates.


Ofensiva da Turquia na Síria (foto de arquivo)
Ofensiva turca na Síria © REUTERS / Assessoria de Imprensa das Forças Revolucionárias da Síria

"Estamos prontos para derrotar a estrutura terrorista a leste do Eufrates. Já terminamos os preparativos para essa questão. Em breve, por meio de uma operação eficaz de grande escala, vamos encurralar a organização terrorista. Chegaremos um dia à noite subitamente", afirmou.

Neste domingo (28), a agência turca Anadolu comunicou que os militares turcos efetuaram ataques de artilharia contra posições dos curdos sírios a leste do rio Eufrates, no norte da Síria.

A Turquia considera as forças de autodefesa dos curdos sírios, que atuam no norte da Síria e são apoiadas pelos EUA, como organização terrorista ligada ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido na Turquia.

Em 20 de janeiro deste ano, a Turquia deu início à operação maciça Ramo de Oliveira contra as formações curdas em Afrin. O Exército Livre da Síria (FDS) também atua nesta área. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou em 18 de março que Afrin é controlada pelo exército turco e pelo Exército Livre da Síria. As autoridades sírias condenaram as ações da Turquia, declarando que este território é parte integrante da Síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas