Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

4 militares da OTAN ficam feridos durante exercícios na Noruega

Quatro soldados suecos ficaram feridos neste sábado (3) na sequência de lesões sofridas nos exercícios Trident Juncture, na Noruega, comunica a imprensa europeia.


Sputnik

Segundo comunica a agência Belga, os ferimentos foram causados por uma colisão entre um tanque e um carro militar, onde seguiam os soldados ficaram lesionados.


Manobras militares Trident Juncture 2018, na Noruega
Militares da OTAN © REUTERS / Sgt Marc-Andre Gaudreault/NATO JFC Brunssum Imagery

Todos os quatro soldados foram logo transportados para hospital, recebendo ajuda de emergência, entretanto dois deles ficaram na instituição para tratamento ulterior. Não foi comunicado o estado concreto dos militares, mas foi afirmado que as suas vidas não estão em perigo.

Os maiores exercícios da OTAN desde a época da Guerra Fria se realizam na Noruega de 25 de outubro até 7 de novembro. Do treinamento do cenário de defesa coletiva em caso de um ataque do inimigo convencional participam 50 mil militares e equipamentos de todos os 29 países aliados, bem como de parceiros da Aliança — Suécia e Finlândia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas