Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Anunciam nova rodada de conversas sobre a Síria em Astaná

Turquia, Rússia e Irã manterão uma nova rodada de conversas sobre o processo de pacificação na Síria no final deste mês na capital cazaque de Astaná, segundo anunciaram hoje fontes oficiais.


Prensa Latina

Ancara - O será nos dias 28 e 29 de novembro e dele participarão também delegações do governo de Damasco e dos grupos armados opositores, informou o ministro de Relações Exteriores do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov.


Além deles, representantes das Nações Unidas e da Jordânia participarão das conversas como observadores.

O processo de paz de Astaná foi iniciado pela Rússia, Irã e Turquia em janeiro de 2017 com o objetivo de reunir em uma mesa de diálogo todas as partes enfrentadas no conflito sírio e tentar atingir uma solução política que complemente as conversas de paz patrocinadas pela ONU em Genebra.

Os três países garantes acordaram estabelecer áreas de desescalada na província de Idlib e em partes de Latakia, Hama e Alepo, em uma tentativa de atingir um cessar fogo entre as partes.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas