Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Anunciam nova rodada de conversas sobre a Síria em Astaná

Turquia, Rússia e Irã manterão uma nova rodada de conversas sobre o processo de pacificação na Síria no final deste mês na capital cazaque de Astaná, segundo anunciaram hoje fontes oficiais.


Prensa Latina

Ancara - O será nos dias 28 e 29 de novembro e dele participarão também delegações do governo de Damasco e dos grupos armados opositores, informou o ministro de Relações Exteriores do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov.


Além deles, representantes das Nações Unidas e da Jordânia participarão das conversas como observadores.

O processo de paz de Astaná foi iniciado pela Rússia, Irã e Turquia em janeiro de 2017 com o objetivo de reunir em uma mesa de diálogo todas as partes enfrentadas no conflito sírio e tentar atingir uma solução política que complemente as conversas de paz patrocinadas pela ONU em Genebra.

Os três países garantes acordaram estabelecer áreas de desescalada na província de Idlib e em partes de Latakia, Hama e Alepo, em uma tentativa de atingir um cessar fogo entre as partes.

Comentários

Postagens mais visitadas