Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Anunciam nova rodada de conversas sobre a Síria em Astaná

Turquia, Rússia e Irã manterão uma nova rodada de conversas sobre o processo de pacificação na Síria no final deste mês na capital cazaque de Astaná, segundo anunciaram hoje fontes oficiais.


Prensa Latina

Ancara - O será nos dias 28 e 29 de novembro e dele participarão também delegações do governo de Damasco e dos grupos armados opositores, informou o ministro de Relações Exteriores do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov.


Além deles, representantes das Nações Unidas e da Jordânia participarão das conversas como observadores.

O processo de paz de Astaná foi iniciado pela Rússia, Irã e Turquia em janeiro de 2017 com o objetivo de reunir em uma mesa de diálogo todas as partes enfrentadas no conflito sírio e tentar atingir uma solução política que complemente as conversas de paz patrocinadas pela ONU em Genebra.

Os três países garantes acordaram estabelecer áreas de desescalada na província de Idlib e em partes de Latakia, Hama e Alepo, em uma tentativa de atingir um cessar fogo entre as partes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas