Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Canadá aceitará ofertas de novos caças em maio de 2019

O site Defense News noticiou que o Canadá espera aceitar ofertas formais para um novo caça a jato em maio, com a primeira aeronave entregue em 2025, de acordo com autoridades do Canadá.


Poder Aéreo

Um esboço do pacote de propostas para 88 caças foi emitido para as empresas para feedback até o final deste ano, disse Pat Finn, vice-ministro adjunto de material do Departamento de Defesa Nacional. A partir daí, as instruções finais de licitação para a aquisição de CA$ 16 bilhões (US$ 12 bilhões) serão emitidas e as licitações serão solicitadas até maio de 2019, acrescentou.

Caças CF-18 Hornet do Canadá
Caças CF-18 Hornet do Canadá

A aeronave substituirá a frota atual de jatos de caça CF-18 do Canadá. As aeronaves que se espera que sejam consideradas incluem o F-35 da Lockheed Martin, o Eurofighter Typhoon, o Dassault Rafale, o Gripen da Saab e o Boeing Super Hornet.

O governo canadense exigirá um pacote robusto de benefícios industriais garantidos ou compensações do vencedor, disseram autoridades do governo. Mas isso pode ser um problema para o F-35, já que o Canadá ainda é um parceiro nesse programa, o que não garante contratos entre nações participantes. O trabalho no programa F-35 é baseado no melhor valor e preço.

A participação industrial canadense no programa F-35 alcançou US$ 1 bilhão, com mais de 110 empresas canadenses tendo firmado contratos relacionados ao programa de aeronaves.

Jeff Waring, diretor-geral da política de benefícios industriais do Departamento de Inovação, Ciência e Desenvolvimento Econômico do Canadá, disse que o país vê o programa de jatos de caça como uma “oportunidade única de geração para a economia canadense”.

Mas ele observou que a política de benefícios industriais é flexível. “É uma abordagem orientada para o mercado”, disse ele. “Isso incentiva os fornecedores a fazer investimentos que façam sentido para eles”.

A questão dos benefícios industriais já foi discutida com empresas interessadas em fazer lances no projeto, e essas conversações continuarão à medida que o feedback for recebido sobre o pacote preliminar de propostas, disseram autoridades do governo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas