Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Cerca de 32 pessoas são mortas em ataques aéreos contra o Talibã no sul do Afeganistão

Pelo menos 16 civis e 16 militantes do Talibã foram mortos em ataques aéreos realizados por forças estrangeiras na província de Helmand, no sul do Afeganistão, informou a agência de notícias Pajhwok, citando uma autoridade do governo.


Sputnik

Os ataques aéreos foram realizados no final do dia 27 de novembro no distrito de Garamsir, de acordo com a agência de notícias Pajhwok.


Pôster Talibã no Afeganistão
© REUTERS / Jim Hollander

Por sua vez, testemunhas locais disseram a Pajhwok que até 30 civis foram mortos na operação.

Durante um recente ataque do Talibã a um comboio policial na província afegã de Farah, 22 oficiais foram mortos e cinco ficaram feridos.

O governo do Afeganistão está em negociações sobre um cessar-fogo com o movimento Talibã que deveria ser prolongado até 19 de novembro. Ainda assim, vários ataques romperam o acordo político, suspendendo uma solução pacífica para o conflito.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas