Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Congresso e Pentágono seguem tentando impedir que a Turquia adquira os S-400 russos

Segundo o porta-voz do Pentágono, Eric Pahon, estão sendo discutidas com o Congresso novas possibilidades de fazer com que a Turquia mude de ideia sobre os sistemas S-400 russos.


Sputnik

O porta-voz informou que o Pentágono enviou recentemente um relatório ao Congresso sobre as relações com a Turquia, além disso, afirma que os EUA teriam mencionado aos turcos "as graves consequências" que a compra dos sistemas russos poderia ocasionar para a relação entre os dois países.


Os sistemas de mísseis S-400
S-400 Triumph © Sputnik / Anton Denisov

"Atualmente, estão sendo realizadas conversas diplomáticas com Ancara para buscar possíveis alternativas que substituam os S-400, continuamos trabalhando com a Turquia, continuamos trabalhando com o Congresso para encontrar alternativas", declarou Pahon.

Os sistemas russos vêm sendo um grande problema para os americanos, já que estão conquistando o mercado de armamentos, pois segundo o canal de televisão CNBC, fontes da inteligência americana informaram que pelo menos 13 países estariam interessados em adquirir os sistemas russos S-400, apesar das sanções americanas.

Com isso, os EUA estão tentando de todas as formas impedir que outros países adquiram os S-400, pois além de isso afetar a economia americana, também oferece a oportunidade de outros países se capacitarem contra os americanos.

Vale ressaltar que a Rússia e a Turquia firmaram um acordo para a compra dos S-400, além de manterem cooperação tecnológica no desenvolvimento dos sistemas na Turquia.

O fato é que os sistemas russos possuem um custo significativamente mais baixo que seus análogos americanos, além disso, não possuem contratos de manutenção obrigatórios como é o caso dos sistemas americanos e, por fim, o sistema russo é capaz de neutralizar rapidamente uma ampla gama de alvos, o que o torna um sistema eficaz.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas