Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Conheça os Koala AW119, os novos helicópteros da Força Aérea

Divulgadas as primeiras imagens com a pintura oficial dos Koala AW119, que vão substituir os Alouette III em uso desde a guerra colonial.


Manuel Carlos Freire | Diário de Notícias

A Força Aérea revelou esta quarta-feira as primeiras imagens dos helicópteros Koala AW119 pintados com as cores e a Cruz de Cristo das aeronaves do ramo.


Koala AW119 da Força Aérea de Portugal pintado com as cores e a Cruz de Cristo | Reprodução

Portugal vai comprar pelo menos cinco Koala, mantendo-se a previsão de chegada até ao fim deste ano dos primeiros dois aparelhos, disse fonte oficial da Força Aérea ao DN.

Os Koala AW119MKII vão substituir os Alouette III da esquadra 552, que estão ao serviço da Força Aérea desde os tempos da guerra colonial em África.

Nos Estados Unidos está o núcleo inicial de pilotos e mecânicos a receber formação e tirar cursos de formadores junto do fabricante dos Koala, a empresa italiana Leonardo, para formarem os restantes elementos das tripulações da esquadra 552 - conhecida como Zangões - após o regresso a Portugal, adiantou o tenente-coronel Manuel Costa.

Com a chegada dos primeiros aparelhos - que virão desarmados - começa a chamada capacidade operacional inicial (IOC, sigla em inglês) dos Koala, na base aérea de Beja.

Os Koala AW119 operam de noite e virão equipados para apoiar as operações de combate aos fogos. Mas, em termos militares, esses helicópteros ligeiros podem cumprir as missões até agora desempenhadas pelos Alouette: instrução básica e avançada de voo, busca e salvamento, evacuação sanitária, patrulhamento e observação.

Capaz de transportar até sete passageiros ou uma maca e cinco passageiros, os Koala podem deslocar ainda 1400 quilos de carga suspensa.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas