Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Consequências devastadoras do bombardeio israelense contra Faixa de Gaza

Devido às elevadas tensões, Israel decidiu bombardear Faixa de Gaza, após Gaza lançar mais de 300 foguetes contra Israel.


Sputnik

As tensões entre Israel e Palestina não são de hoje, e ficou ainda pior depois que os palestinos protestaram na fronteira de Gaza. Durante os protestos foram lançados balões e pipas incendiários, com a intenção de provocar incêndios em Israel.


Prédios em ruínas após ataques com mísseis lançados por Israel na Faixa de Gaza
Prédios em ruínas após ataques com mísseis lançados por Israel na Faixa de Gaza. Israel e Faixa de Gaza lançaram mísseis um no outro após tiroteio durante operação militar de Tel Aviv no território do enclave, onde um oficial israelense e seis palestinos foram mortos. © SPUTNIK / AHMED ABED

Durante a noite de 12 para 13 de novembro, foram lançados mais de 300 foguetes de Gaza contra Israel, que, em resposta, realizou um ataque aéreo contra o "quartel-general da inteligência militar do Hamas".

Os alvos do ataque aéreo israelense incluíam bases militares, armazéns de armas, túneis subterrâneos e três edifícios governamentais utilizados pelo movimento Hamas para fins militares.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas