Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Corveta Caboclo conclui Expedição Protrindade

No período de 20 de setembro a 5 de outubro, a Corveta “Caboclo”, subordinada ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Leste, realizou a comissão “Expedição Protrindade VII/2018”, em apoio à Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM). 


Poder Naval

O propósito é prover os meios e o apoio necessários ao transporte, à permanência de pesquisadores e à realização de pesquisas científicas na Ilha da Trindade, Arquipélago de Martin Vaz e áreas marítimas adjacentes.

Corveta Caboclo | Reprodução

O Protrindade, criado em 2007, é destinado a gerenciar o desenvolvimento de pesquisas científicas, e possibilitar a obtenção, a sistematização e a divulgação de conhecimentos científicos sobre a região.

O navio desatracou da Base Naval de Aratu (BNA) com sete pesquisadores, realizou travessia de três dias até chegar ao Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade (POIT), localizado no Oceano Atlântico a cerca de 1.100km de Vitória-ES. Durante os quatro dias em que permaneceu fundeado nas proximidades da ilha, o navio realizou apoio logístico e contribuiu para que os pesquisadores desenvolvessem seus trabalhos no local, além de prestar apoio às atividades de mergulho. Na segunda fase da comissão, fundeado nas proximidades do Arquipélago dos Abrolhos, realizou ação de presença, antes de retornar à BNA.

Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, no porto de Vitória, a Corveta “Caboclo” recebeu mais de 1.500 pessoas durante a visitação pública.

FONTE: Marinha do Brasil

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas