Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Duelo naval: submarinos russos aperfeiçoam camuflagem e destroem 'inimigo' com torpedos

Os submarinos a diesel da Frota do Pacífico russa, atualmente em manobras, simularam um combate no golfo de Pedro, o Grande, o maior golfo do mar do Japão, adjacente à costa russa da região de Primorie.


Sputnik

As informações sobre o treinamento foram divulgadas pelo chefe do Departamento de Informação da Frota do Pacífico, Nikolai Voskresensky.


Um submarino da Frota do Pacífico da Marinha russa
Submarino russo da Frota do Pacífico © Sputnik / Vitaly Ankov

"Nos polígonos de preparação militar […] um dos submarinos entrou em uma área determinada de modo furtivo, detectou um submarino 'inimigo' e, em seguida, ocupando uma posição vantajosa, simulou um ataque com torpedos. O outro submarino efetuou uma manobra de desvio para tomar a posição ofensiva", comunicou.

Ao mesmo tempo, as tripulações treinaram como se livrar da perseguição por parte de um "navio adversário", e também praticaram criação de interferências e alvos falsos.

Destaca-se que o apoio às manobras navais foi realizado pelo navio de resgate Igor Belousov.

A Frota do Pacífico faz parte da Marinha da Rússia e controla as áreas do oceano Pacífico. A sua base principal localiza-se em Vladivostok.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas