Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

EUA não querem instalar 'Forte Trump' na Polônia, relata mídia

A edição polonesa Onet, citando uma fonte, declarou que os norte-americanos não querem instalar sua base militar, denominada "Forte Trump", na Polônia.


Sputnik

"A Polônia está pronta para abandonar o conceito original de ‘Forte Trump' a favor de outra forma de presença militar americana", escreve o artigo.


Soldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016
Militares poloneses e norte-americanos © REUTERS / Kacper Pempel

A edição informa que, segundo as fontes, a questão do aumento da presença de forças dos EUA no país eslavo já está quase resolvida, mas o impasse está no fato dos americanos colocarem algumas condições.

Segundo o portal, no território da Polônia deverão ser instalados "armazéns de armas e munições, elementos da estrutura de comando e inteligência norte-americanos […] Este conceito, de acordo com nossos informantes, está sendo discutido atualmente pela Polônia e pelos Estados Unidos".

O conceito de base militar permanente na Polônia "quase não tem chance de implementação", porém, mas os dois países procuram por um compromisso de aumentar a presença militar americana no país europeu, de acordo a edição.

Na quinta-feira (15), o ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak, reuniu-se com James Mattis, chefe do Pentágono, para debater especificamente sobre a referida base e afirmou que "a proposta [polonesa] foi recebida com grande satisfação".

Em setembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, após negociações bilaterais com o presidente polonês Andrzej Duda, disse que seu país estava considerando o estabelecimento de uma base militar permanente na Polônia e que Varsóvia concordou em pagar até US$ 2 bilhões (R$ 7,5 bilhões) para a construção da base, que o líder polonês sugeriu chamar de Fort Trump (Forte Trump, em português).

Comentários

Postagens mais visitadas