Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que novas sanções dos EUA sobre Irã miram líder supremo

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que os Estados Unidos estão impondo novas sanções sobre o Irã, em meio a uma escalada nas tensões entre os dois países.
Por Steve Holland | Reuters 
WASHINGTON: Trump disse a repórteres que as sanções, que têm como alvo o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, são em resposta à derrubada de um drone norte-americano na semana passada.

EUA oferecem US$ 5 milhões pela 'cabeça' de líderes do Hamas e Hezbollah

Os Estados Unidos estão oferecendo recompensas de até US$ 5 milhões por informações sobre um líder da organização palestina Hamas e 2 líderes do Hezbollah, grupo baseado no Líbano, informou o Departamento de Estado em um comunicado à imprensa.


Sputnik

"O Programa Recompensas para Justiça do Departamento de Estado dos EUA está oferecendo recompensas de até US$ 5 milhões cada por informações que levem à identificação ou localização do líder do Hamas, Salih al-Aruri, e dos líderes libaneses do Hezbollah, Khalil Yusif Mahmoud Harb e Haytham 'Ali Tabataba'I", divulgou o comunicado foi divulgado na terça-feira.


Militantes do Hamas em Gaza
Militantes do Hamas © AP Photo / Khalil Hamra

Salih al-Aruri é um deputado do gabinete político do Hamas e um dos fundadores das Brigadas Izzedine al-Qassam, a ala militar do Hamas, informou o comunicado.

Khalil Yusif Mahmoud Harb é assessor próximo do líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, e serviu como principal contato militar do grupo com o Irã e com organizações militantes palestinas, acrescentou o comunicado.

Haytham 'Ali Tabataba'I é um dos principais líderes militares do Hezbollah que comandou as forças especiais do Hezbollah na Síria e no Iêmen, disse o comunicado.

Os Estados Unidos consideram as organizações terroristas do Hezbollah e do Hamas, enquanto outros países, incluindo Rússia e China, consideram os 2 grupos como partidos políticos legítimos.

Desde a sua criação em 1984, o programa Recompensas por Justiça pagou mais de US$ 145 milhões a mais de 90 pessoas que forneceram informações acionáveis que ajudaram a levar terroristas à justiça ou impediram atos de terrorismo internacional em todo o mundo, segundo o comunicado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas