Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Exército indiano receberá 1º lote de obuseiros K-9

O Exército da Índia planeja substituir todas as peças de artilharia de campanha por uma variedade de peças de calibre 155 mm/52 com um custo estimado em mais de 6 bilhões de dólares (R$ 22,2 bilhões) até 2025 para equipar os regimentos de artilharia que mal puderam ver novos tipos de obuseiros desde o escândalo de Bofors três décadas atrás.


Sputnik

De acordo com a Sputnik Internacional, a ministra da Defesa da Índia, Nirmala Sitharaman, entregará o primeiro lote de sistemas de artilharia autopropulsada K9 Vajra-T para o Exército indiano em 9 de novembro. O general do Exército indiano Bipin Rawat, que foi a locomotiva do programa de modernização, acompanhará a ministra na cerimônia de entrega.


Sistemas de artilharia autopropulsada K9
K-9 Vajra-T © AP Photo / Ahn Young-joon

Em abril do ano passado, a gigante da esfera privada indiana L&T entrou formalmente em uma cooperação, avaliada em 710 milhões, com a empresa sul-coreana Hanwha Techwin para o segundo grande negócio de armas de artilharia da Índia depois da cooperação entre a BAE Systems e a Mahindra para a construção de obuseiros leves M777.

O K-9 Vajra-T é um tipo de obuseiro autopropulsado de calibre 155 mm/52 e uma versão do K9 Thunder modificado para as condições da Índia. A arma tem 50% de conteúdo de produção doméstica, que inclui o sistema de controle de fogo, corpo, torre, eletrônica, sistemas NBQ, autocarregadores, ar condicionado e sistemas de fogo direto. Porém, as partes cruciais da arma — o cano e a culatra — foram importadas da Coreia do Sul.

O governo indiano encomendou também 114 obuseiros Dhanush, com o custo total de 2 bilhões de dólares (R$ 7,4 bilhões). Além disso, a Índia pode adotar em serviço do seu Exército 145 obuseiros M777 de calibre 155 mm/45 da BAE Systems norte-americana por cerca de $ 750 milhões (R$ 2,8 bilhões).

Este seria o primeiro lote de obuseiros entregues ao Exército indiano em três décadas, visto que Nova Deli tinha revogado todos os planos de fornecimento de obuses depois do escândalo de Bofors nos anos 1980. Altos funcionários do governo indiano, chefiado pelo Congresso Nacional Indiano, receberam propinas da fabricante de armas sueca AB Bofors em troca de um contrato de fornecimento de 400 obuseiros de 155 mm ao Exército indiano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas